[destaque][carousel][6]

10 novembro 2017

Ouça já o novo álbum Synthesis!

sexta-feira, novembro 10, 2017

Nessa sexta-fera, 10 de novembro, o Evanescence lançou o novo álbum Synthesis. O quarto álbum de estúdio da banda possui 16 faixas, sendo 2 inéditas, 3 instrumentais e 11 totalmente regravadas. 

A cópia física do novo material, que também possui versão deluxe, que conta com um DVD com documentário sobre o processo de criação, já está sendo comercializada em alguns países e deve chegar ao Brasil em breve. Ouça já e garanta o seu pelo iTunes:



T R A C K L I S T

1. Overture 
2. Never Go Back 
3. Hi-Lo 
4. My Heart Is Broken 
5. Lacrymosa 
6. The End Of the Dream 
7. Bring Me To Life (Synthesis) 
8. Unraveling (interlude) 
9. Imaginary 
10. Secret Door 
11. Lithium 
12. Lost In Paradise 
13. Your Star 
14. My Immortal 
15. The In-Between (Piano Solo)
16. Imperfection

L I N K S

iTunes


09 novembro 2017

Em entrevista, Amy confirma DVD da turnê Synthesis

quinta-feira, novembro 09, 2017

O site da rádio francesa La Grosse publicou uma nova entrevista com a Amy Lee onde ela confirmou a gravação de DVD oficial de concerto da Synthesis Tour. Confira a tradução:

Olá, Amy e seja bem vindo à La Grosse Radio Metal, obrigado por ter tido tempo para responder às nossas perguntas. Evanescence está de volta com um novo álbum, Synthesis, você pode nos contar mais sobre o processo de criação deste novo álbum? 

Sempre que fazemos um álbum, digo que gostaria de ter um mix apenas para mim, que é apenas os elementos programados, os instrumentos de cordas, etc... apenas para manter esta essência de lado. Há tantos elementos em nossa música que compõem o resultado final do que você ouve quando adicionamos as guitarras, o baixo e a bateria, torna-se difícil ouvir todos esses elementos. Então eu decidi finalmente destacar todos esses elementos e meu profundo desejo por alguns anos através do Synthesis. É um álbum para mostrar as idéias que tivemos, mostrar como crescemos como músicos, destacar as influências clássicas em nossa música e também oferecer uma surpresa para nossos fãs.

 Como você decidiu quais músicas seriam incluídos neste álbum?

Eu escutei cada uma de nossas músicas em diferentes versões, o que também foi útil para lançar o box The Ultimate Collection. Então eu escolhi as que dariam o maior contraste possível em comparação com a versão original. Foi assim que percebi rapidamente que algumas músicas não tinham precisavam em estar presentes no Synthesis. Quando componho muitas vezes eu coloco várias ideias para uma música antes de chegar ao resultado final e consegui usar uma ideia que eu tinha, mas que não correspondia com a universo que queríamos dar naquele momento. 

Você está atualmente em turnê do Synthesis nos EUA, como é tocar com uma orquestra todas as noites? 

É uma experiência única e incrível, não é como o que fizemos antes. Tocar com uma orquestra, fazer parte de uma orquestra em outro coisa, é um sonho que tive em mente há muitos anos e este projeto captura uma grande parte do que Evanescence é em termos de som e melodia. O lado pesado e muscular da nossa música é sempre apresentado, é tão bom apresentar agora o lado clássico, elementos sinfônicos ou eletrônicos. Nós tocamos todas as noites com uma nova orquestra, é impossível fazer mais "cru" do que isso. Ao contrário de um show normal que deve ser enérgico, onde eu corro de um lado para o outro do palco, podemos agora nos concentrar em nosso desempenho. Jen e eu podemos cantar de maneira muito mais próxima da versão do estúdio e, dessa forma, nossas vozes podem se misturar, harmonizar para capturar todas as sensibilidades das músicas. 

Durante o show às vezes estou completamente exposta, já que é só eu e o piano, esses são os momentos mais estressantes, mas também os mais interessantes para mim. Eu acho que é nesse tipo de momento que você cresce como músico. 

Teremos direito a uma versão em DVD dessa turnê? 

Sim sim! Acabamos de filmar um dos nossos concertos nos EUA, que será mixado e editado em breve. O concerto foi muito bom e estou ansioso para ver o resultado final. Paul Brown (editor, video-diretor dos clipes "Imperfection" e "Sweet Sacrifice") criou o programa do Synthesis e, portanto, é bastante natural que seja ele quem é responsável pela captura de imagens, bem como edição completa. 

Podemos esperar um novo álbum de Evanescence nos próximos anos? 

Está em nossos planos para escrever e gravar um álbum de Evanescence que consiste em novas músicas, mas não sei quando, minha mente só pensa no lançamento da Synthesis e na longa turnê que nos aguardam.

Faz dois anos que Jen Majura se juntou à banda, quanto ela é uma influência para você musicalmente falando? 

Eu acho que saberemos mais sobre isso quando começarmos a compor para o próximo álbum, mas posso dizer que Jen é uma musicista incrível que me faz descobrir coisas todos os dias, fico feliz por ela estar no Evanescence! 

Desde o lançamento de Fallen, há catorze anos, seus fãs também cresceram muito. Para muitos deles, Evanescence era a porta de entrada para o rock e depois o metal, esse é um elemento importante para você? 

Claro! Não há melhor coisa do que ser uma inspiração para as pessoas, ser uma porta de entrada para um mundo novo porque conseguimos passar nas rádios do mundo. Seja em turnê ou em redes sociais, o público geralmente nos conta o que descobriram desde a primeira vez que eles ouviram "Bring Me To Life" no rádio quando tinham 12-13 anos, eu fico feliz em ver as pessoas ouvindo o metal em tempo integral graças a nós quando não somos a banda mais metálica de sempre (risos). 

Muito obrigado Amy, não podemos esperar para vê-la no próximo mês de março no Grand Rex. Boa sorte para o final da turnê americana!

Fonte: La Grosse

07 novembro 2017

5 de 5 estrelas: site publica review sobre o álbum Synthesis

terça-feira, novembro 07, 2017

Nessa sexta-feira (10), acontecerá o lançamento oficial do novo álbum Synthesis, o primeiro lançamento de novo material da banda desde 2011. O site Crypt Rock que já se antecipou e ouviu o novo álbum, publicou um review exclusiva sobre o material. Confira a tradução completa:

EVANESCENCE – SYNTHESIS (ALBUM REVIEW)

Syn · the · sis (substantivo): uma combinação de ideias, componentes ou estilos. Para o bem-amado Evanescence, isso significa um conglomerado de eletrônicos que pulsa ao longo de cordas e teatrais vocais elevados. Synthesis, portanto, é o novo álbum que finalmente chega na sexta-feira, 10 de novembro de 2017 graças ao BMG.

O Evanescence premiado com o Grammy foi fundado em Little Rock, Arkansas em 1995. Muito mudou desde os primeiros dias, e nos últimos vinte e dois anos, a banda - que agora apresenta a Vocalista / Pianista Amy Lee como seu único membro original - lançou três álbuns - Fallen de 2003, The Open Door de 2006, Evanescence de 2011 - juntamente com a coleção de b-sides de 2016, Lost Whispers. Rodando o mundo e acumulando elogios, a banda tornou-se sinônimo de Rock Alternativo dos anos 90, em grande parte graças aos seus singles "mega-hit" "Bring Me To Life" e "My Immortal".

Com seis anos desde que a banda lançou novo material, Evanescence - a vocalista Amy Lee, o guitarrista principal/vocalista Troy McLawhorn, a guitarrista/vocalista Jen Majura, o baixista Tim McCord e o baterista Will Hunt - estão agora preparados para um retorno épico com o Synthesis. As sua quarta oferta de estúdio completo reimagina o melhor trabalho da banda, lançando duas novas faixas prometem coisas excelentes para o futuro. A coleção de dezesseis canções tirou as guitarras e as a bateria de Rock, criando um conjunto que é uma reinterpretação neoclássica deslumbrante do catálogo do grupo.

O Synthesis começa com "Overture", um instrumental de pianos e cordas, que constrói uma tensão enquanto se encaminha para "Never Go Back". O piano sublimemente assombra e sangra em cordas enquanto os vocais de Lee crescem, ela que sempre teve tendências quase operáticas, atinge além das estrelas e atravessa batidas eletrônicas gentilmente adicionadas na mistura; emprestando uma nova cara para a original de 2011. Em "Hi-Lo ", uma faixa inicialmente destinada para outro álbum do grupo - os vocais de Lee se juntam com belas cordas - incluindo uma participação da violinista fenomenal Lindsey Stirling - e batidas eletrônicas para criar um som maciço e épico que é uma representação maravilhosa da reencarnação de Evanescence de 2017.

Um som divino revela a horrível verdade por atrás de "My Heart Is Broken", sobre o hediondo tópico do tráfico sexual. Da mesma forma, enquanto ela abraça as partes superiores de sua faixa em "Lacrymosa", seus vocais dançam ao lado de cordas sombrias para criar uma atmosfera que é totalmente digna da Broadway. Olhe, Sarah Brightman! O abraço impressionante da vida que é "The End of the Dream" vocais altos ao lado de atmosferas eletrônicas. Provavelmente, a segunda faixa mais conhecida da banda, o sucesso "Bring Me To Life" é uma inclusão necessária para a coleção e essa regravação fica perto da original, no que diz respeito aos vocais de Lee. A maior mudança é a substituição das guitarras e bateria por cordas, bem como a perda de Paul McCoy do 12 Stones.

O interlúdio de piano "Unraveling" construído em cordas que parecem ecoar em "Bring Me To Life" antes de fluir para "Imaginary". Aqui, a eletrônica e sussurrante eleva a escalada de Lee, notas emocionais, embora a orquestra seja, às vezes, corajosamente bruta. Não há encolhimento, violetas de papel aqui! Ela continua em trabalhos de harpa verdadeiramente fenomenal que parece chamar uma floresta de fadas, em "Secret Door", uma linda e lúdica que combina todas as melhores criações da Synthesis para contar um conto de fadas deslumbrante e sônico.

Um aceno para um relacionamento passado bem divulgado, "Lithium" mantém sua sinceridade corajosa - crescendo de uma forma mais intensa com este arranjo alternativo - em mais um recontar lindo, há uma intensidade de série que se constrói para se tornar "Lost In Paradise". Um sonho dentro de um sonho, "Your Star" se desenrola para te abraçar com um suave balanço de cordas cintilantes que vão em direção a uma deliciosa tensão; A faixa é digna de uma produção da Broadway. Tudo leva lindamente a discutir a música mais amada da banda, "My Immortal". Um simples arranjo de cordas e Lee, o ponto focal está na voz amadurecida e da mulher amadurecida com suas letras maravilhosamente emotivas. Embora este recontar não se desvie muito do original, muitos ainda preferem aquela gravação cheia, perfeitamente imperfeita, que Lee admitiu detestar pessoalmente.

A simplicidade assombrosa prepara o cenário para a profundidade emocional de "The In-Between", um solo de piano esplendidamente criado que flui perfeitamente para "Imperfection". A única música totalmente exclusiva da coleção, inteiramente em 2017, o novo single procura trazer esperança com o desesperado apelo anti-suicídio enfático para nunca se render. É uma promessa deliciosa do que podemos provar dessa banda totalmente talentosa e o desenlace final de um conjunto que é mágico e emocionante, de uma forma fascinante, e uma excelente narração do passado impressionante da banda.

No Synthesis, Evanescence eliminou qualquer coisa Rock-n-Roll e substituiu por elementos eletrônicos que dançavam ao lado da orquestra épica. Se você vai regravar um trabalho antigo, é assim que você faz isso! Sempre houve uma delicadeza e arte que correram lado da música do Evanescence, algo mais profundo que o simples Rock-n-Roll: no Synthesis, Lee sai de trás das guitarras para explorar essa peça intrigante de seu magnífico enigma. Corajoso, belíssimo, assombroso, Synthesis é uma coleção que toe a linha Neo-Clássica com ferozes sapatilhas de balé de látex e asas de fadas de couror. Por estas razões, CrypticRock dá ao ‘Synthesis’ 5 de 5 estrelas.

Fonte: CryptRock




03 novembro 2017

"Tenho permissão para fazer qualquer coisa", diz Amy Lee sobre o álbum Synthesis

sexta-feira, novembro 03, 2017

Amy Lee concedeu uma entrevista em vídeo à Sonic Seducer, revista no qual foi destaque esse mês. Ela falou sobre o novo álbum Synthesis, como surgiu a ideia e as inspirações, falou sobre o processo criativo da banda e muito mais. Confira a entrevista completa legendada:

 



Legendas por
Evanescence Legendas

01 novembro 2017

Amy Lee vence processo milionário de agência

quarta-feira, novembro 01, 2017

Segundo o site TMZ, Amy Lee ganhou um processo da agência 101 Management Inc e deve receber US$ 1 milhão, aproximadamente 3 milhões de reais. A informação divulgada foi a que ela respondia processo por comissões que não teriam sido pagas, a empresa chegou a pedir US$ 335 mil. 

Quando o caso foi julgado, em maio do ano passado, a determinação foi que a agência 101 deveria receber apenas US$ 4.863,66. Na continuidade do caso, já neste ano, Amy recorreu para que a agência pagasse os custos com advogados que teve durante todo o processo. 

O juiz decidiu que a 101 Management Inc. deve pagar à Lee o valor de US$ 1.036.773,68, mas todo o dinheiro deve ir para os custos jurídicos. Desse valor, US$ 885 mil deve ir para honorários de advogados e outros US$ 72 mil para gastos administrativos. 

Fonte: TMZ

29 outubro 2017

.

.