Recentes

O que esperar do Synthesis, o novo álbum do Evanescence


O Evanescence anunciou recentemente o álbum "Synthesis", próximo projeto da banda. Synthesis, em português "síntese", unirá orquestra e música eletrônica no lugar do rock. O que os fãs devem esperar desse novo trabalho? O Evanescence acaba de entrar em uma nova era.




Para os fãs mais recentes a notícia causou estranhamento, os mais antigos pareciam já estar esperando por isso. Em entrevista, Amy Lee já havia dado pistas sobre o projeto e afirmado que não seria um álbum tradicional.

No vídeo do anúncio publicado pela banda, Amy descreveu Synthesis como a combinação, o contraste e a sinergia entre o orgânico e o sintético, música clássica e eletrônica. 

Músicas já lançadas pela banda foram escolhidas a dedo e reformuladas sem guitarras, sem bateria e com orquestra e bateria eletrônica. Synthesis além de novo álbum é um novo projeto, as músicas foram regravadas do zero e tiveram novas partes acrescentadas. No álbum haverão duas nunca lançadas.

Em 2010, o Evanescence começou um projeto parecido. O terceiro disco da banda seria direcionado à eletrônica, diferente das tradicionais influências de rock, com uma direção electropop. Na época Amy Lee liberou diversos vídeos mostrando as gravações e o quanto estavam empenhados, mas a gravadora obrigou a banda a descartar o material e começar novamente. 






Qual é a essência da banda? Como a própria Amy Lee descreve, o Evanescence é a mistura de vários estilos e isso é notável em todos os álbuns já lançados. 

No álbum demo Origin, relançado esse ano, a presença de batidas eletrônicas em todas as músicas é clara e faz com que a voz de Amy fique mais sombria. A primeira faixa é apenas uma introdução com barulhos aleatórios, que criam a atmosfera para a segunda música e isso permanece até a última faixa. Em "Even In Death" os sons eletrônicos são constantes em toda a música, outro exemplo é a faixa instrumental "Eternal", eletrônica com o clássico piano.




O Fallen, não fica sem essa mistura e mantém o nível de seu anterior. No álbum The Open Door, a influência da música clássica é ainda maior, o álbum é considerado por muitos o melhor da banda, todo o seu instrumental é grandioso. O maior destaque clássico do álbum é a música "Lacrymosa" que incorpora "Lacrimosa' do Mozart, compositor que obviamente será uma das maiores influências musicais do Systhesis.




A banda completa está envolvida no novo projeto, além de instrumentistas, todos os mementos compõem, o álbum "Evanescence" é resultado disso. E nele, Amy Lee apostou mais uma vez no som eletrônico de sintetizadores.

É claro que não poderíamos esquecer de "Ascension Of the Spirit", uma faixa instrumental de 11 minutos e 48 segundos composta por instrumentos de música clássica, parte do EP Sound Asleep, lançado em 1999.




A primeira experiência ao vivo do Evanescence com uma orquestra completa aconteceu no Billboard Award, em 2004. A banda tocou o single "My Immortal" e a performance é considerada pela própria Billboard uma das melhores da história da premiação.

Em 2011, o Evanescence foi a primeira banda de rock a tocar no Prêmio Nobel da Paz. A banda performou "Bring Me To Life" e "Lost In Paradise" acompanhados de uma orquestra e com roupa social. 







O compositor David Campbell, é um dos principais envolvidos no projeto, o músico foi o arranjador de orquestração em todos os álbuns do Evanescence e já trabalhou com grandes nomes da música, como Michael Jackson (Invincible), Adele (21), Justin Timberlake (Futuresex/Lovessounds), Linkin Park (Meteora), Beyoncé (B'Day) e outros, além de também trabalhar em trilha sonoras de filmes.

Além da orquestra completa, a harpista Kristen Agresta também está com a banda. A artista toca harpa desde os 5 anos de idade, é vencedora de diversas premiações e já tocou ao lado de Lady Gaga, Stevie Wonder, Jay-Z, Beyoncé, Enya, Andrea Bocelli, Alicia Keys e outros. Ela é professora de harpa da própria Amy Lee, também é professora na Vanderbilt University e na Blair School of Music. 

O álbum Synthesis terá um documentário. A informação foi divulgada por Jeff Molyneaux, diretor de fotografia responsável pela filmagem. O Synthesis começou a ser produzido no estúdio Dark Horse Recording, em seguida a Amy Lee/Evanescence e a orquestra seguiram para o Ocean Way Studios, ambos localizados em Nashville.




Estúdios:




Gravações:


Kristen Agresta e Amy Lee



Documentário:










O Evanescence é uma banda antiga no cenário do rock. Desde o lançamento do primeiro álbum de estúdio, em 2003, a banda só cresceu no cenário. Colocou singles no topo das paradas musicais, teve diversas indicações ao Grammy Awards e venceu dois deles. É uma banda com experiência e o novo álbum Synthesis será, mais uma vez, uma prova disso.  A voz estrondosa da Amy Lee fará uma explosão de emoções junto com os arranjos instrumentais de uma orquestra.

Sem perder a essência, nesse projeto a banda unirá elementos do passado como hits antigos e o presente, com a nova formação e maturidade. O Synthesis será um material diferenciado, grandioso e trabalhoso, para que os fãs matem a saudade da banda enquanto planejam e compõem mais um álbum de inéditas. 


6 comentários:

  1. Muito bom!!!! Conteúdo completo sobre o novo projeto

    ResponderExcluir
  2. Tô bem curiosa pra ouvir o Synthesis, mas já da pra imaginar vai ser perfeito.

    ResponderExcluir
  3. Gente, matéria ótima! Muito útil, principalmente para quem ainda não conseguir entender a proposta deste novo trabalho... E sugiro que vocês acrescentarem o aúdio de "Halfdown in the Stairs", que a Amy Lee gravou para a trilha dos Muppets nesta fase experimental da banda(2010-2011)e que pode ser outro bom indicio de como soará o som eletrônico do Evanescence.

    ResponderExcluir
  4. Excelente matéria! Infelizmente muitos ainda não entenderam o intuito do álbum, por mais que a Amy tenha sido muito específica e até mesmo didática, quando explicou, em vídeo, sobre o que se trataria o Synthesis, essa matéria deixa ainda mais nítido, algo que já era óbvio para quem acompanha a banda, ou seja, que esse não será um álbum eletrônico/balada, e sim sinfônico/eletrônico, se propondo a fazer algo que o Evanescence sempre fez com maestria, e misturando estilos completamente diferente para criar uma sonoridade única e especial. Tenho grandes espectativas sobre o que está por vir, ainda mais depois daquele teaser da orquestra tocando Your Star, minha favorita da banda <3 a propósito espero que tenha varias do The Open Door, afinal, sou uma dessas pessoas citadas na matéria que considera o TOD o melhor álbum da banda, Lacrymosa é uma música mais do que obrigatória nesse projeto hahaha

    ResponderExcluir
  5. Estão de parabéns pela dedicação! Que matéria maravilhosa, obrigado por compartilhar conosco.

    ResponderExcluir
  6. Essa matéria ta demaaaais cara, é uma tapa na cara de quem tá reclamando. Muito bem feita, não deixou nada de fora. O SYNTHESIS vai ser lacre hahaha

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.